05/03/2008

ARCADISMO?

Nise ? Nise ? onde estás ? Aonde espera
Achar te uma alma, que por ti suspira,
Se quanto a vista se dilata, e gira,
Tanto mais de encontrar te desespera!

Ah se ao menos teu nome ouvir pudera
Entre esta aura suave, que respira!
Nise, cuido, que diz; mas é mentira.
Nise, cuidei que ouvia; e tal não era.

Grutas, troncos, penhascos da espessura,
Se o meu bem, se a minha alma em vós se esconde,
Mostrai, mostrai me a sua formosura.

Nem ao menos o eco me responde!
Ah como é certa a minha desventura!
Nise ? Nise ? onde estás ? aonde ? aonde ?

(Claudio Manuel da Costa)
ai como eu amo esse poetaaaaaaaaaaaa!!!!

3 comentários:

Fadinha Filó disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fadinha Filó disse...

G.!
Nosso blog, pronto.
BEIJOOOO =D
Bru

dani disse...

Olá...
Percebi q vc é muitoo inteligente e tb tem muito bom gosto quanto a literatura brasileira, peço que me ajude com uma analise critica sobre o poema de Claudio Manuel da Costa q vc apresentou.
se puder até amanhã (quinta 05)
envie para o meu e-mail: dani_alves12@hotmail.com
Grataa!